O Will Wright anunciou ontem o primeiro jogo dele desde Spore, há 10 anos: Proxi, um jogo pra celular que vai te deixar criar e jogar em mundos a partir das tuas memórias. Eu sei lá o que isso significa:

Dez anos atrás eu tava comprando um computador novo. Eu economizei o dinheiro de aniversário, natal e dia das crianças por um ano e meio pra poder comprar esse computador. Era um desktop Positivo, Pentium D (uma bobagem que veio antes do Intel Core Duo) e que tinha uma placa de vídeo dedicada, a GeForce 8600 GS. Era tudo o que eu queria.

Quer dizer, na época eu entendia essas coisas melhor, e sabia que Pentium D era o que dava pra comprar e que eu nunca ia economizar o suficiente pra comprar uma GeForce 8800, que era supostamente a única porcaria que rodava Crysis a mais de 7 fps com os gráficos no médio. Mas eu não queria jogar Crysis. Esse investimento todo era pra comprar Spore.

Eu comprei o Spore antes de comprar o computador. A edição especial bonitona entrou em pré-venda na FNAC e eu lembro que eu fiz o inferno na minha casa até meu pai aceitar que eu:

  1. Deposite os R$ 130 que eu tinha guardado pra isso na conta dele.
  2. Pegue o cartão de crédito dele.
  3. Contenha a minha emoção.
  4. Gaste esse dinheiro num jogo sem ter nem comprado o computador pra jogar ele.

Foi a primeira vez que eu fiz uma compra pela internet e foi a primeira vez que eu peguei um cartão de crédito na vida. Na época eu jogava The Sims 2 no computador que meu pai tinha comprado pra trabalhar, um Pentium 2 com 256 MB de RAM e um monitor de tubo com aqueles vidros com uma película que tu colocava na frente. Aquilo era demais.

Eu comprei o computador pra jogar Spore uns dois meses antes do jogo lançar. Spore chegou dia 5 de setembro, uma sexta, e minha mãe não deixou eu matar aula. Eu baixei o demo do Criador de Criaturas e fiz a minha primeira criatura. Era uma bosta. Eu nunca fui muito bom de criar no Spore, mas eu amava criar mesmo assim. Eu jogo Spore até hoje.

Eu não vejo a hora do Proxi lançar. Será que meu celular vai rodar ele?